Apreciando o livro pelo conteúdo, não pela capa…

Algo atualmente inquestionável é como a internet mudou a maneira de se encontrar seus profissionais de casamento. A maioria dos clientes de um profissional de casamento chegam até nós pelas redes sociais, direta ou indiretamente, seja clicando ou pesquisando por nós, ou encontrando quase que acidentalmente nosso trabalho pela benéfica propagação que a internet oferece, assim que nossos clientes iniciam a divulgação de nossos trabalhos realizados. Nunca foi tão vital para as noivas dedicar horas e horas navegando pela rede em busca de profissionais e referências dos mesmos, e aqui eu dou algumas dicas de como fazer estas horas valerem a pena, no que se refere à fotografia:

 A primeira e mais básica de todas as dicas: Empatia com as fotos divulgadas, e isto é imediato, assim que observar as imagens apenas “sinta” se o que está sendo mostrado pelo fotógrafo é de seu gosto pessoal, ocorre que o perfil do fotógrafo é como suas imagens se mostram, e assim ao ver as fotos já se estabelece uma relação instantânea, se o que você vir não te agrada este não é o seu fotógrafo. O estilo, seja clássico ou fotojornalista, misto, espontâneo; enfim, a alma do fotógrafo está em suas fotos e o que ele apresenta na internet será aquilo que ele fará em seu casamento;

A segunda dica: Como este profissional organiza seu trabalho na internet? Se ele possui Fan-Page no Facebook, site, blog, etc. Hoje é impossível não possuir uma página no Facebook como profissional, e como noiva você deve usar deste meio para ver os seus contatos em comum com o fotógrafo sendo pesquisado (amigos darão boas dicas), ver quem são os outros profissionais que ele tem contato, ver com que freqüência ele atualiza sua página, e ver os comentários das fotos publicadas;

Terceira dica: Cuidado com a propaganda enganosa que também é comum na rede social, devido às limitações de proteção de nossas imagens na internet, nada mais fácil que um falsário copiar belas imagens de profissionais já estabelecidos e criar um site com fotos que não são de seu portfólio, talvez como noiva você não saiba destas histórias, mas isto ocorre com uma constância maior do que se imagina. Evite profissionais que te oferecem links para sites que não abrem (estão sempre em manutenção), ou questione sites de “fotógrafos” amadores que já parecem ter viajado o país ou o mundo todo em poucos anos nas mais belas paisagens e locações mais luxuosas apesar de sua inexperiência (aqui o Facebook é vital para constatar a possibilidade deste golpe, basta ler os comentários desta pessoa, sua timeline, seus contatos, que já irá perceber algo de divergente nas fotos e mensagens);

Quarta dica: Certa vez ouvi alguém dizer que um site é apenas um cartão de visitas digital, discordo radicalmente. As redes sociais podem ser um meio de pesquisa pública excelente, um contato rápido, mas um site quando funcional é sinal de preocupação do profissional com detalhes, não apenas uma “página” ou cartão, afinal o site tem tudo organizado (galerias, tabelas, contato, depoimentos, postagens, etc.), no site tem-se a oportunidade de ver a identidade visual do profissional, uma parte de seu mostruário, entre outras informações que nas redes sociais não são fáceis de serem encontradas por vocês sempre que desejam, um cartão de visitas é algo estático e um site é como um livro, precisa de conteúdo;

Quinta dica: E esta é a última dica de hoje: Conteúdo. Atualmente há muitos profissionais bons no mercado, o mercado fotográfico está saturado, e isto não uma crítica, mas é em minha opinião um fato, então o que diferenciar um profissional do outro? Conteúdo. Boas fotos são obrigatórias neste ramo, oferecer álbuns de qualidade também é imperativo, equipamento de ponta é primordial e cada profissional tem suas preferências, ou seja, a parte técnica de um profissional de fotografia de casamentos é equivalente e palpável para todos que estão no mercado, como então encontrar o seu profissional se há tantos no momento? É onde mais uma vez a internet pode ajudar, veja como ele se portar nas comunidades, como publica seus pensamentos, se possível seu histórico profissional (prêmios, cursos realizados, postagens escritas por ele, livros, etc.), pois se tecnicamente estamos todos nós fotógrafos seguindo para uma mesma direção de excelência profissional (cada um em seu ritmo ou público), em termos de conteúdo cada um se difere do outro, e isto é impossível de se copiar ou igualar. Não adianta dedicar horas e horas de navegação apenas conferindo se as fotos são de seu agrado, é preciso saber que é está pessoa irá estar com você em um dos dias mais importantes de sua vida, faz-se necessário conhecer também um pouco da alma de quem está por trás da máquina e fará suas imagens, quase como folhear o livro antes de comprar.

RHJ-6583_1