Exposição RURALE – 2015/2016

postal frente envio a grafica 2

Primeiras fotos da minha exposição no Serra Sul Shopping, depois de um hiato de alguns anos estou retomando com muita alegria o registro do cotidiano rural do Sul de Minas Gerais, agradeço o pessoal do Shopping pelo espaço cedido com muito carinho, em especial a Fernanda Januzzi e Janaína Montanhini Domingues (do Marketing) por abraçarem a idéia tão prontamente desde o começo.

Este primeiro momento da exposição ocorreu no final de 2015, atualmente a exposição está na cidade de Itajubá:

13147550_495240644007198_4754743346651916700_o

Agradeço a Universidade pelo interesse em receber minhas imagens, obrigado Flávia Motta (Produtora Cultural, Diretora de Cultura – Proex) pelo espaço.

Para ver a matéria sobre a exposição CLIQUE AQUI- EPTV.

VIDEO EPTV

 

***

 SOBRE A EXPOSIÇÃO:

Sou natural do Estado de São Paulo e talvez por esta razão tenha me encantado com a vida simples do Sul de Minas Gerais, nasci no meio urbano e quando aqui cheguei encontrei outro mundo, um lugar de serras, casas de barro, café fresco e leite tirado na hora, com pessoas de chapéu de palha acostumadas a cultivar a própria terra; senti-me realmente um alienígena ao mudar para cá, pois era praticamente um universo quase oposto ao que eu estava acostumado, sem cinemas, shoppings, asfalto e a paranoia das cidades paulistas.

IMG_1219

E assim foi o Sul de Minas por um breve período para mim, pois percebi que este mundo rural começou a sofrer grandes mudanças na ultima década, decorrentes da modernidade que foi se instalando principalmente nas cidades cortadas pela Fernão Dias, onde o choro do carro de Boi foi sumindo do cotidiano das pessoas, o asfalto foi cobrindo o pedregulho das ruas centrais das cidades, as motos foram substituindo os cavalos, os chapéus de palha foram deixados nas paredes cedendo lugar aos bonés com seus logotipos modernos.

Algumas das imagens que realizei anos atrás então foram se tornando mais raras, o que antes encontrava em qualquer esquina do Sul de Minas foi sendo isolado nos bairros mais distantes, acuado pela cultura do mundo urbano que foi se espalhando a cultura caipira foi se enfraquecendo.

Esta imagem abaixo faz parte do conjunto das primeiras fotos que realizei na região na cidade de Consolação:

2665562522_769fd88983_b

Por sorte a vaca e o bezerro me encararam ao ouvir o som da máquina, adorei a composição, tudo nela está perfeito para mim, a cerca de bambu junto a casa de pau a pique abandonada, por esta razão três anos depois voltei ao local, queria rever a casa e para minha surpresa ela não existia mais, nem a cerca… Nada. No lugar uma construção mais moderna sem as características daquela arquitetura mineira, uma construção atual que pouco representava a região.

Por quanto tempo ainda teremos estas imagens tipicamente caipiras entre nós? Décadas? Anos? Eu não sei, o que me importa é que algumas eu consegui preservar em tempo. Por esta razões como esta me dediquei nos últimos anos a colher estas imagens, por um registro daquilo que um dia foi a região que me acolheu.

Veja aqui mais algumas fotos da exposição, realizadas nas cidades de Estiva, Pouso Alegre, Paraisópoles, Consolação, Itapeva, entre outras; acompanhe pela minha fan page no facebook as datas e locais onde encontrá-la:

lacre

NÚMERO DE PAINÉIS/FOTOS:

10 fotos 30x40cm
10 fotos 50x75cm 
01 foto 50x100cm.

Fan Page