Qual a melhor foto de um álbum de casamento?

Toda noiva dedica horas de seu tempo para apreciar fotografias pela internet, buscando inspiração e bons profissionais, sabendo disto nós fotógrafos estamos sempre alimentando nossas redes sociais, blog´s e sites de fotos de forma que consigam dizer: “Ei! Estou aqui! Veja meu trabalho!”… Cada vez mais e mais o número de fotógrafos que usa e abusa da criatividade e sensibilidade aumenta, sabemos da importância de exibir imagens que estampem de imediato nosso estilo. Uma única foto diferente pode conseguir atrair um número maior de visitantes em nossas páginas, trazendo consigo mais possíveis clientes.

fotografia-de-casamento-minas-gerais-casamentos-monte-verde-casamentos-pouso-alegre-fotografo-de-casamento-roberto-hunger-junior-64

E aqui eu faço um questionamento: Qual a melhor foto de um álbum de casamento? São estas fotos que servem de propaganda? Que são diferentes?

Eu fico feliz quando durante o decorrer de um casamento consigo produzir uma foto diferente, ou mesmo quando espontaneamente uma foto do tipo “UAU!” acontece. Fico na torcida para que esta foto seja selecionada pelo casal posteriormente e vá para seu álbum. Mas estas fotos são feitas para quem? Por mais linda que seja, por mais que uma foto assim estampe meu estilo e me deixe orgulhoso, estas fotos não são em minha opinião as melhores fotos do álbum, nem de longe para ser bem franco.

Em 2014 (como o tempo voa) tive uma oportunidade rara, pude entregar um álbum em mãos a um casal que por sorte me recebeu junto de sua família, pais e tios, irmãs e irmãos presentes no primeiro encontro do álbum com o casal. Pela primeira vez em anos tive a sorte de presenciar a reação da família com o álbum sendo folheado assim, com todos reunidos. Página por página, a família relembrava aqueles momentos, riam, se surpreendiam e por fim seguindo a ordem cronológica dos eventos ao final do álbum passaram a rever as fotos protocolares, também conhecidas por fotos políticas, onde simplesmente se viam o casal com os convidados, familiares e amigos lado a lado. Foram nestas fotos que eles permaneceram mais tempo, e conversaram sobre as fotos, sobre as pessoas que depois do casamento não foram mais vistas ou que já tinham passado por grandes mudanças na vida após o evento. Estas fotos que muitos casais hoje em dias relutam em fazer, estas fotos tão “pouco naturais” ou “chatas”, no final das contas são de tamanha importância para a família. Posso dizer até que estas fotos protocolares são muitas vezes vistas por alguns fotógrafos como um trabalho menor, destinadas aos auxiliares durante o casamento, é um preconceito que existe em alguns casais e muitos profissionais. Nunca mais me esqueci desta experiência, e a partir daquele dia passei a pensar na fotografia que as pessoas necessitam, mesmo que elas não saibam ainda quando me contratam.

fotografia-de-casamento-minas-gerais-casamentos-monte-verde-casamentos-pouso-alegre-fotografo-de-casamento-roberto-hunger-junior-22

Captar ou produzir fotos artísticas durante um casamento é prazeroso, criar algo diferente a cada evento com fotos mais elaboradas é uma meta, todavia estas fotos são de certa forma “minhas” fotos, sou eu quem as quero, meu ego as deseja junto da necessidade de me destacar de meus concorrentes… Mas o casal e sua família precisam de mais, necessitam das fotos artísticas somadas às fotos políticas, mas nem sempre o casal tem isto em mente, é preciso então falar com os noivos do valor destas fotos, afinal uma foto clicada, seja ela, seguindo o fotojornalismo atual ou estilos mais tradicionais, sempre será uma foto datada, um dia ela será vista como uma foto que seguia as tendências daquela época. E só. Contudo uma foto da noiva junto de seus pais nunca ficará datada, o mesmo vale para a foto com as crianças que crescem rapidamente, ou a fotografia do melhor amigo e dos padrinhos, sempre serão fotos que quanto mais antigas, mais importante se tornarão, até que chegará um dia quando estas imagens forem à única forma de rever algumas destas pessoas queridas, então o casal perceberá quais foram realmente as fotos mais importantes do seu álbum, e elas serão sem dúvida a razão de voltar ao álbum de tempos em tempos.

Uma foto criativa é linda…

fotografia-de-casamento-minas-gerais-casamentos-monte-verde-casamentos-pouso-alegre-fotografo-de-casamento-roberto-hunger-junior-20

Mas com o passar dos anos, rever todo a sua família e amigos será mais valioso e nunca deixará de ser belo:

casamento-raquel-e-ze-16

CONCLUINDO:

Um álbum de casamento ainda é a maneira mais clássica de se ter as fotos em mãos, reunir sua família e amigos, mesmo que seja realizado depois de algum tempo, faça seu álbum de casamento, será mais que um investimento, será uma herança, uma materialização de que todo seu investimento e tempo dedicado certamente valeu a pena e agora poderá ser passado adiante.

Roberto Hunger- Fotografia de casamento: Com escritório sediado em Pouso Alegre (Minas Gerais), atuo como fotógrafo especializado em casamentos na região do Sul de Minas (Itajubá, São Lourenço, Santa Rita do Sapucaí, Varginha, Jacutinga, etc.) e demais estados vizinhos. Faça contato e solicite um orçamento de fotografia para seu evento.